A princesa cachorro quente: seja você assim como ela foi

Postado por em 8 de junho de 2016
menina cachorro quente, reinventar, reflexões, sem medo, seja você
Uma homenagem em Lego a pequena princesa cachorro quente 
Oi pessoal, eu estava um pouco confusa, por ser inexperiente em blog, em o que escrever, qual seria meu primeiro assunto? Pensei em vários, e acabei escolhendo esse enquanto conversava com uma pessoa muito especial para mim sobre essa matéria que vem sendo divulgada pela internet, e o quanto ela me fez refletir sobre a vida.

Acredito que tenham visto algo sobre uma menininha de uma pequena cidade norte americana que foi fantasiada de cachorro-quente em uma festa, onde todas as outras meninas da mesma idade estavam de princesas. O pai da criança contou que foi tudo ideia dela e que era sua fantasia favorita. 

Que máximo! Uma criança nos ensinando como ser um indivíduo único, sem ser só mais um no meio de tantos, daqueles tantos modelos impostos por uma sociedade.

Quem nunca escutou uma mãe ou um pai dizer ao seu filho para não serem diferentes das outras crianças, para não chamarem à atenção, porque seria uma vergonha!?!

Podemos entender que boa parte de nossos medos nem são nossos. Algumas crenças são de nossos pais, que no intuito de nos proteger nos deu de herança medo, angústia, ansiedade; sentimentos que às vezes nos acompanham até a vida adulta, ficam no nosso inconsciente. E isso não acontece só na relação materna ou paterna, acontecem em todas as nossas relações, nos tombos que levamos, nos acertos, tudo é muito importante e refletem em nossas atitudes, relações e percepções sobre o mundo.

Ou seja, o que precisamos entender com esse exemplo é que chega uma fase de nossas vidas que temos que desconstruir e nos reconstruir novamente, a partir das nossas experiências. Ser mais autênticos, fazer o que temos vontade sem pensar se seremos iguais aos outros, se agradaremos ou não. Como eu disse para aquela pessoa especial da minha vida: talvez se pensarmos nessa menininha, nós devêssemos ser sempre o “cachorro-quente” da nossa festa.

Por Liliane Ferreira


Estamos: Facebook | Twitter | Instagram | Skoob

Saúde é o que interessa e o início na alimentação saudável

Postado por em 6 de junho de 2016
alimentação saudável, alimenta-se melhor, saúde, comida, salada

Preciso começar a me alimentar melhor, nem é por causa de dieta e sim mesmo por questão de saúde. Vou espantar o medo, a preguiça e a falta de vontade e ir pro fogão. Sim, eu não sei cozinhar e nem tenho interesse. Acredite se puder, mas moro há mais de quatro anos sem cozinhar, e não passo fome. Ser humano dá um jeito para tudo.

Decidi tomar vergonha na cara depois do sermão que ouvi da minha prima - você fica velha e isso não para, amiga. Não ache que aos 30 será diferente dos 15 anos nessa parte. Não será. Enfim, depois do sermão e de pensar vi que ela e todos os outros que enchem meu saco por causa disso estão certo. Não dá pra viver de tapioca, lanches e self servisse pro resto da vida. “Olha, minha cara cheia de espinha. Eu NUNCA tive espinha!”

E não foram só as espinhas que me ajudaram a acatar os conselhos, mas porque sei que meu corpo irá cobrar isso de mim logo: “cadê meus nutrientes, Mariana!” Aí já viu. Pressão alta, colesterol, diabete e todas aquelas doenças que minha família tem tudinho. Primos mais novos já tomam remédio para pressão. Então, a partir de amanhã eu vou comer salada e fazer arroz e afins. Esperem comentários e muitos sobre isso.

Vai que com o tempo eu não ache legal, como alguns seres, a arte de cozinhar e lavar louça. Não suporto lavar louça, uns dos motivos para correr tanto do fogão. E convido você a começar a se alimentar melhor também – a vida voa. E se tiver sugestões de salada, pratos fáceis e rápidos eu peço que deixe nos comentários. Praticidade será o lema no início dessa nova fase, porque horas na frente do fogão é pedir demais num começo.

Estamos: Facebook | Twitter | Instagram | Skoob

Você sorriu e eu fiquei, por enquanto

Postado por em 3 de junho de 2016
sorriu e fiquei. Amor. Coração

Fui decidida a colocar um ponto final nesse romancinho adolescente: muitos sorrisos e poucas atitudes. Estava cansada dessa incerteza, desse gostar incerto. Mas te vi, você sorriu e eu esqueci o que havia decidido.

Como é difícil deixar o gostar escondido. Queria que fosse mais fácil. Porém, o que quero mesmo é que a gente pare com esse joguinho. Vamos logo nos jogar e ver onde isso vai dar: fim ou início. Só quero ter algo certo. É ruim demais gostar tanto sem poder colocar para fora.

Por favor, me diz como será; e vamos rir mais ainda juntos. Porque que você me adora e me acha foda você já confessou, agora só precisa agarrar e sorrir. Por enquanto, eu estou aqui, mas não sei até quando.

Estamos: Facebook | Twitter | Instagram | Skoob
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...


© PaPuff | 2014.
Criado por B.S. Layouts. Todos os direitos reservados.

Tecnologia do Blogger.